A Fortaleza da Guia

Situada no cume da Colina da Guia, o ponto mais elevado da Península de Macau, a Fortaleza da Guia oferece uma vista panorâmica sobre toda a Península. A Fortaleza, com cerca de 6 metros de altura e com uma planta de formato trapezoidal, cobre uma área com cerca de 800 metros quadrados, apresentando uma fachada essencialmente à base de granito, um parapeito sem ameias e um muro relativamente baixo em torno do pátio onde os canhões se encontravam instalados.

A Fortaleza da Guia foi construída em 1622, tendo sido objecto de uma ampliação entre 1637 e 1638. É composta por um quartel, um paiol e uma torre. Classificada desde então como zona militar restrita, a Fortaleza não permitia o acesso de pessoas não autorizadas, sendo apenas aberta ao público no dia 5 de Agosto (Dia da Dedicação da Basílica de Santa Maria Maior) e no 9º dia do 9º mês do calendário lunar (Festival do Duplo Nove, ou do Culto dos Antepassados) até à saída da Guarnição Militar Portuguesa de Macau, em 1976, assim se mantendo até aos nossos dias.

No interior da Fortaleza, encontra-se um farol e uma capela. Construído em 1864, o Farol da Guia entrou em funcionamento no dia 24 de Setembro do ano seguinte, constituindo o primeiro farol moderno no Extremo Oriente e na costa litoral da China. A localização geográfica de Macau no mapa do mundo é tirada a partir deste farol. Arquitectonicamente, o farol consiste numa estrutura em forma de coluna, com 15 metros de altura, tendo na base um diâmetro de 7 metros, que estreita até aos 5 metros no topo. O interior do farol apresenta três níveis, com uma escada em espiral que sobe até ao piso superior, onde se encontra uma grande lanterna. Em Setembro de 1874, o farol sofreu vários danos causados por um tufão, retomando o serviço a 29 de Junho de 1910, após o seu restauro.

A capela junto ao farol tem sido conhecida como Capela da Guia. A sua nave, de formato rectangular, cobre uma área de 16 por 4,7 metros, apresentando grossas paredes onde assenta a abóbada interior. O telhado de duas águas está coberto com telhas cerâmicas tradicionais de cor avermelhada e exibe uma cumeeira e uma cornija com 7 metros e 4,8 metros, respectivamente. A sacristia situa-se no lado direito do altar-mor, podendo ainda ver-se um coro muito estreito sobre a entrada. A capela apresenta uma fachada simples, com um frontão triangular assente sobre duas pilastras. A entrada principal da capela apresenta igualmente um frontão. Na abóbada e nas paredes interiores da capela, podem ver-se frescos coloridos pintados com base em técnicas artísticas de origem chinesa e ocidental, salientando assim o valor da capela.

A fim de consolidar a gestão da Fortaleza da Guia, potenciar um desenvolvimento colaborativo do Património Mundial e do turismo e proporcionar um ambiente acolhedor para os visitantes, o Instituto Cultural converteu o Centro de Visitantes do Farol da Guia original num Centro de Informações com uma sala de exposições, o qual entrou em funcionamento em Junho de 2015. Localizado na plataforma abaixo do Farol da Guia, o Centro possui uma estrutura rectangular com uma área de 72 m2 (16,5 por 4,4 metros). Para além de fornecer informações aos visitantes, o Centro inclui ainda uma área onde são apresentadas as pinturas murais da Capela de Nossa Senhora da Guia e a Fortaleza da Guia.

Endereço: Colina da Guia

Horário de funcionamento:
Fortaleza da Guia e Centro de Informações: 09:00-18:00 (entrada permitida até às 17:30)
Capela da Guia: 10:00-17:00

Para mais informações:
É favor ligar para o n.º (853) 8399 6699, durante o horário de expediente
E-mail: WebMaster.MH@icm.gov.mo

Entrada Gratuita