Lançamentos

Lugar de Esperança - Exposição de Documentos Históricos das Leprosarias de Macau

Para esta exposição, que consiste num panorama geral da temática, o Arquivo de Macau efectuou uma selecção de documentos e materiais históricos relevantes do seu acervo, com particular ênfase sobre o desenvolvimento de instalações médicas para o tratamento da lepra no território. Pretende-se, com a presente exposição, descrever o contexto histórico do tratamento médico da lepra em Macau, explorar o aspecto social do território ao longo de diversos períodos, assim como apresentar um epítome local do combate global à lepra.

Espírito Audaz - Obras de Shi Lu da Colecção do Museu Nacional da China

Shi Lu foi um representante do artista revolucionário promovido pelo Partido Comunista da China durante o período Yan’an, bem como o fundador principal da Escola de Pintura Chang’an. Este catálogo de capa dura contém imagens de todos os itens exibidos na exposição, bem como os dados de pesquisa e tese relacionados. O catálogo apresenta mais de 150 peças (conjuntos) de obras em quatro secções: “Epopeia Revolucionária”, “Homenagem à Nova Era”, “Nova Pintura de Chang’an” e “Força de Carácter”.

Revista de Cultura, Edição Internacional n.º 66 (RCI)

The article exploring how opium monopoly constructed the economy of Macao in the early 20th century is the highlight of Issue 66 of the Review of Culture.

Obras dos Artistas da Exposição Colectiva das Artes Visuais de Macau 2020

De entre as muitas actividades artísticas e culturais organizadas pelo Instituto Cultural, a "Exposição Colectiva das Artes Visuais de Macau", ocupa uma posição muito especial, pois serve como uma plataforma de demonstração de arte para artistas e amadores das artes locais. Uma ponte para "encontrar amigos através da arte, fazer intercâmbio e observação", e também uma importante janela para conhecer o panorama da arte contemporânea em Macau, desempenhando um papel insubstituível na promoção e no desenvolvimento das artes visuais locais. A recolha das obras para a "Exposição Colectiva das Artes Visuais de Macau"recebeu o apoio activo dos artistas e amadores das artes locais, com mais de 300 obras (conjuntos) recolhidas, incluindo pintura a óleo, aguarela, escultura, gravura, cerâmica, fotografia, vídeo, instalação, instalação interactiva de animação e outras criações cross-media. Os candidatos têm entre 10 e 73 anos de idade, e as obras na categoria de juventude ocupam cerca de um terço do número total de obras submetidas. O júri, composto por especialistas e académicos das artes de Macau, Interior da China, Hong Kong, Singapura, Japão e Taiwan, seleccionou 79 obras (conjuntos) vencedoras, e através de uma avaliação rigorosa baseada na qualidade, conteúdo, inovação e técnica das obras.