Novidades

中文版本
English

XXII Festival de Artes de Macau
Desfrutar da Vida com Arte

22/03/2011
Festival de Artes de Macau
O Instituto Cultural do Governo da R.A.E.M. promove, entre os dias 29 de Abril e 28 de Maio de 2011, o XXII Festival de Artes de Macau (FAM).
 
Com quase 90 actuações e 29 programas de 7 países diferentes, incluindo Portugal, Espanha, Reino Unido, França, Israel, Argentina e Interior da China, esta edição do FAM, subordinada ao tema “Desfrutar da Vida com Arte”, é marcada pela diversidade. Numa clara aposta no talento e na produção locais, mais de metade dos eventos programados este ano contam com a participação de artistas e grupos locais, que espelham o panorama das artes do espectáculo do território, enquanto no flanco internacional o Festival volta a afirmar--se como cenário primordial para a revelação das últimas tendências do mundo do espectáculo. O programa reúne teatro, dança tradicional e moderna, música chinesa e ocidental, multimédia a artes visuais, numa selecção que se estende ainda à Ópera Cantonense (Yueju), oficialmente inscrita na Lista do Património Cultural Intangível da Humanidade da UNESCO em 2009, através dos esforços conjuntos dos Governos de Guangdong, Hong Kong e Macau.
 
O XXII FAM inaugura com Marco Polo: A Viagem Imaginária (29/4, Centro Cultural de Macau – Grande Auditório - CCMGA), de Pietragalla Compagnie – Le Théâtre du Corps, um espectáculo multidisciplinar que balança entre o real e o virtual e combina o clássico e o contemporâneo, hip hop, artes marciais, canção, música e imagens animadas. Esta viagem imaginária leva o público pelas aventuras de Marco Polo que, guiado pela sua musa, redescobre num tempo futuro os países distantes que explorou no passado.
 
Este ano, o FAM apresenta vários espectáculos para a família. Na área do teatro, a Associação de Artes Pequena Montanha leva à cena a peça Os Dez Irmãos (30/4, 1/5, Teatro Dom Pedro V), um conto de fadas mítico muito conhecido por adultos e crianças, cujas personagens principais estão profundamente enraizadas nos corações do povo chinês. Também para os mais novos, o grupo local Teatro Areia Preta preparou Kallima, a Lagarta Comilona (1, 2/5, Casa de Lou Kao), uma interessante lição de ciências da natureza, que permite às crianças observarem e aprenderem os mistérios e a grandiosidade da Natureza a partir de uma nova perspectiva! O Grupo de Teatro de Marionetas da Província de Guangdong apresenta Oitavo Andar e Meio (5/5, CCMGA). Considerado “a versão chinesa do Lion King”, este espectáculo colheu o enorme aplauso do público e ganhou uma série de galardões, incluindo o famoso “Prémio Wen Hua”. Oitavo Andar e Meio é um conto de fadas sobre a Terra e um hino à vida. O grupo português Passos e Compassos apresenta Ti-tó-tis – Dança e Música para Bebés (14, 15, 20~22/5, Lobby do Teatro Dom Pedro V), um espectáculo para os mais pequeninos que oferece música e dança num contexto abrangente onde a luz, o som, os cenários e as imagens se entrelaçam e criam uma oferta única. A concluir a oferta familiar, o Grupo Infantil de Ópera Chinesa dos Kaifong de Macau completa esta oferta familiar com a Lanterna de Lótus (21/5, Cinema Alegria). Esta conhecida lenda romântica sobre o amor e a afeição familiar entre uma imortal e um mortal, possui um enredo intrincado que transporta o público para um mundo de fascínio e emoções profundas.
 
Dando continuidade às celebrações da inscrição da Ópera Yueju na Lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade em 2009, o FAM apresenta a produção da Região vizinha De Ling e a Imperatriz Viúva Ci Xi do grupo Art of Cantonese Opera (24/5, CCMGA). A versão mais recente, meticulosamente adaptada por Law Kar-Ying, foi apresentada ao público em 2010 e conta com a participação da famosa artista de Hong Kong, Liza Wang, assim como de muitos outros artistas do círculo de ópera cantonense da R.A.E. de Hong Kong. Um espectáculo a não perder! Por seu lado, a Associação Geral de Ópera e Música Cantonense de Macau apresenta Ópera Cantonense em Concerto I, II (30/4, 1/5, Alegria Cinema). Em dois serões consecutivos, o público poderá desfrutar de uma selecção de excertos do repertório clássico da Ópera Yueju, interpretados por um elenco de estrelas. Participe na celebração desta forma de arte intemporal!
 
A música dá um contributo significativo ao programa do FAM. No dia 7/5, a Escola de Música do Conservatório de Macau propõe o concerto Melodias dos Verdes Anos 2011 (CCMGA). Dirigido por Francis Kan, Maestro Assistente da Orquestra de Macau, conta com a participação do guitarrista clássico local em ascensão, Chan Kai Ieng e de professores e alunos da Escola de Música do Conservatório de Macau. A Orquestra Chinesa de Macau, em colaboração com a Orquestra Chinesa da Radiodifusão da China e com a famosa soprano coloratura Wu Bixia, apresenta uma nova obra musical de Wang Liping inspirada no clássico da literatura Chinesa O Sonho da Câmara Vermelha (8/5, CCMGA). A Orquestra de Macau, por seu lado, apresenta entusiasticamente as mais recentes obras de quatro compositores chineses famosos. Encontro de Compositores – Estreia de Obras Encomendadas (14/5, Auditório da Torre de Macau), estreia obras de Ye Xiaogang, Bright Sheng e de dois compositores de Macau, de renome internacional, Lam Bun-Ching e Doming Lam, que demonstrarão os seus talentos e estilos inovadores distintos em composições ricamente imersas num contexto chinês tradicional. Com a sua exploração criativa do potencial sónico de objectos do quotidiano, o grupo francês Zic Zazou produz em La Brocante Sonore (10, 11/5, CCMGA), um poema musical soberbo que encanta qualquer ouvinte, revelando um mundo excêntrico de sons surpreendentes.
 
O grupo de teatro em patuá Dóci Papiaçám di Macau desenha mais uma caricatura da sociedade local com a estreia de Qui Pandalhada! (20, 21/5, CCMGA). Desta feita, o tópico são os pandas, o novo símbolo comercial de Macau! A companhia local de teatro local Step Out, dirigida pela experiente encenadora Mok Sio Chong, embarca numa viagem de memórias, no contexto do teatro ambiental multimédia. Em A Casa dos Nómadas (7~10/5, Casa do Mandarim), através de um relato oral de factos históricos, procura traçar os altos e baixos da Casa do Mandarim no último meio século, a fim de estabelecer um testemunho derradeiro. A Associação Teatral Hiu Kok, uma companhia profissional de teatro local, leva à cena Noite de Reis em Macau (21/5, Teatro Dom Pedro V), uma peça encenada por Cheang Kai Sang. Numa adaptação da comédia “Noite de Reis” de William Shakespeare, Cheang recria a aura desta poderosíssima peça, transformando uma história de amor numa engraçada e interessante fantasia sobre Macau. Por seu lado, a já conhecida companhia local Teatro de Lavradores apresenta Flores para Algernon (26/5, Teatro Dom Pedro V), uma adaptação do romance homónimo do autor americano Daniel Keyes. Encenada por Wong Shu Fai, a peça conta com um elenco de luxo que dá vida a esta comovente história de amor e lágrimas. O Teatro Musical, um género que entrou em voga recentemente em Macau, é também incluído nesta edição do FAM. A Associação de Danças e Cantares Portugueses “Macau no Coração” incorporou elementos das danças populares portuguesas na criação do musical de pequena escala A Lenda do Lilau (27/5, Teatro Dom Pedro V). Música e canções originais combinam-se com danças populares portuguesas, ilustrando o rico ambiente multicultural criado em Macau nos últimos séculos.
 
O teatro internacional marca também presença no FAM. O Livro Imaginário (7, 8, 10/5, Teatro Dom Pedro V) dos espanhóis Companyia de Comediants La Baldufa é um espectáculo multidisciplinar para todas as idades. É uma viagem a um local inatingível, uma viagem que irá mudar para sempre as vidas de todos os que a fizerem. De Israel vem a produção Stones (14, 15/5, Teatro Dom Pedro V) do Grupo de Teatro Orto-Da. Este espectáculo aborda a paixão pela vida, o mito heróico e a vitória do espírito no mundo moderno, contando a história do “rebelde” através dos olhos de uma escultura que ganha vida. A companhia dinamarquesa Sofie Krog Teater apresenta Diva (20~22/5, Casa de Lou Kao), um espectáculo quase mudo – encenado num teatro de animação rotativo. Por trás de um inferno de sete cenários e 21 cortinas, tudo pode mover-se, abrir-se, fechar-se, erguer-se ou baixar-se. Um espectáculo nunca visto!
 
O programa diverso do FAM não podia deixar de incluir dança local e internacional. A Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo de Portugal apresenta o ballet Amaramália (2/5, CCMGA). Esta nova versão de Amaramália é a síntese de três coreografias diferentes que, entre 1990 e 1994, Vasco Wellenkamp foi convidado a criar para três importantes companhias europeias de dança. O resultado projecta o fado português, ecoa no coração do espectador e transporta o aroma de Lisboa a outros lugares do mundo. Pampa Furiosa Ballet d’Argentine apresenta che… malambô (14, 15/5, CCMGA), um espectáculo enérgico que expressa com grande beleza o virtuosismo e a vitalidade desta forma de dança sul-americana impar. Entre as danças argentinas, constitui uma excepção uma vez que não tem letras e é dançado apenas por homens, acompanhado por elaborada música de guitarra. Complexo e enérgico, o “malambo” era dançado tradicionalmente em torneios, destinados a exibir as habilidades extraordinárias dos gaúchos. O teatro-dança físico faz também parte do programa do FAM. Scattered (18, 19/5, Centro Cultural de Macau - Pequeno Auditório - CCMPA) da companhia de dança britânica Motionhouse, combina a característica dança-teatro altamente física de Motionhouse com imagens aéreas hipnotizantes, numa interacção única entre filme e actuação ao vivo. O espectáculo explora a nossa relação com a água e como esta nos rodeia de formas diferentes ao longo da vida. Na Mostra de Dança de Grupos Locais (22/5, CCMPA), o FAM convida amadores e profissionais de dança de Macau, de diferentes raças e origens, a pisarem o palco e partilharem com o público diversas linguagens de dança, tanto tradicionais como modernas. A mostra inclui V R Rockers, Núcleo de Goa, Damão e Diu com Renu Dhawan, Companhia de Dança Violeta, Casa de Portugal em Macao – Lebab, The Dancer Studio Macao, Grupo Axe Capoeira Macau, Batukada Brasil, e a Cia. de Dança Afro Mavanjù.
 
O espectáculo que encerra a XXII edição do FAM é Momentum do grupo israelita Mayumana (27, 28/5, CCMGA), marcando o seu regresso a Macau. O tempo comanda o ritmo e é a base do desenvolvimento da música, da canção e da dança. Contudo, as nossas acções têm também a capacidade de mudar as nossas percepções de tempo. Neste espectáculo, os Mayumana conseguem parar o tempo ou atrasá-lo, a fim de capturar o momento presente; ou de recuar no tempo a fim de revisitar o passado; ou de o acelerar a fim de nos lançarmos no futuro…
 
Mais artes do espectáculo preenchem o cartaz do FAM. Uma vasta Mostra de Espectáculos ao Ar Livre anima o norte da cidade entre os dias 6 e 10 de Maio, no Jardim Iao Hon, na zona norte de Macau. Artistas internacionais e da China correm nesta maratona de produções menos mainstream, incluindo Motionhouse (UK), La Passionata Svironi Company (Israel), Zic Zazou (França), Orto-Da Theatre Group (Israel), Osadía (Espanha), Grupo de Dança de Federação das Associações dos Operários de Macau, Grupo Juvenil de Arte de Guzheng de Macau, Clube Fringe de Macau, Associação de Percussão de Macau, Associação de Música do Sul da China de Macau, Associação de Orquestra Taoista de Macau, Au Kuan Cheong, City in Emotion, Bridge, L.A.V.Y., Shinshins e Bruce Pun.
 
O FAM inclui ainda duas exposições de arte: a Exposição Anual de Artes Visuais de Macau 2011 intitulada Uma Década de Glória (22/5~7/8 2011, Antigo Edifício do Tribunal), que marca o 10º aniversário desta mostra anual. Todos os anos, o Instituto Cultural desafia os artistas de Macau a reflectirem sobre a cidade e as artes, espelhando os trabalhos que melhor reflectem o panorama das artes visuais locais. A Exposição “Um Olhar Sobre a Pintura Contemporânea Francesa” (28/5~14/8, Galeria Tap Seac), por outro lado, oferece uma visão geral da pintura contemporânea em França, através de uma selecção de oito artistas franceses famosos e promissores. Todos estes ousados artistas se dedicam à pintura figurativa e/ ou abstracta ou a algo que se encontra enigmaticamente entre as duas. Os artistas aqui apresentados afirmam-se como pintores e demonstram brilhantemente que a pintura está perfeitamente viva e de boa saúde em França.
 
O programa diverso do FAM inclui ainda uma performance de mapping audiovisual por Telenoika.Net Audiovisual Open Creative Community. Encontros (13~22/5, Ruínas de S. Paulo) conta as histórias de um passado perdido, enquanto chama simultaneamente a atenção para os vestígios actuais de uma fachada icónica.
 
Serão também promovidos workshops e palestras pré e pós-espectáculos de apoio aos eventos, com o objectivo de estimular o interesse da população pelas artes. Como já vem acontecendo em edições anteriores do FAM, será permitido o acesso do público aos ensaios de alguns dos espectáculos.
 
A Direcção dos Serviços de Turismo apoia amavelmente a promoção do XXII Festival de Artes de Macau no Interior da China e no estrangeiro. Os espectáculos realizados no Centro Cultural de Macau contam com o apoio do Centro Cultural de Macau através de um subsídio de renda.
 
Os bilhetes para o XXII Festival de Artes de Macau encontram-se à venda a partir das 10:00 horas do dia 27 de Março de 2011, nos postos de venda da Rede de Venda de Bilhetes Kong Seng. As reservas online e por telefone estarão disponíveis a partir das 13:00 horas do dia 27 de Março. Está disponível uma variedade de planos de descontos (até 40%) e uma promoção especial para os espectáculos locais. O material publicitário, disponível nos postos de venda de bilhetes, fornece mais detalhes sobre o programa.
Para mais informações sobre o XXI FAM é favor visitar o website do IC na Internet: www.icm.gov.mo/fam ou contactar o Instituto Cultural através do nº (853) 8399 6699 ou do Email fam@icm.gov.mo.
 
Informações:     
Macau: (853) 2855 5555    
Hong Kong: (852) 2380 5083
 
Reservas online: www.macauticket.com

 
 

 
 

 
 

 
 

 
 

 
 
 


XXII Festival de Artes de Macau

2011‧04‧29 ~ 05‧28

D
S
T
Q
Q
S
S
29
30
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

programme


Galeria de Fotografias

Vdeo

Festival +

VENUES

Partner

傳媒區