newstemplate
  lan
FESTIVAL DE ARTES DE MACAU

 

 

 

 

 

 

 

 

Untitled Document

XIX Festival de Artes de Macau

Sentir a Arte, Sentir a Vida!

O Instituto Cultural do Governo da R.A.E.M. promove, entre os dias 1 e 30 de Maio de 2008, o XIX Festival de Artes de Macau (FAM).

Com mais de 30 actuações de artistas de Israel, Índia, México, Holanda, Espanha, Canadá e Coreia do Sul, o Festival não estaria completo sem o sempre presente espírito dos artistas de Macau e do Interior da China.

Numa clara aposta no talento e na produção locais, os artistas de Macau estreiam obras que espelham o panorama das artes do espectáculo do território, enquanto no flanco internacional o Festival volta a afirmar-se como cenário primordial para a revelação das últimas tendências do mundo do espectáculo, cruzando o teatro com artes multimédia, dança, cinema e música, num convite que se estende ainda a tradições asiáticas pouco conhecidas como a dança clássica indiana.

“The Aluminum Show”, um espectáculo ímpar proveniente de Israel que combina movimento, dança e teatro visual, inaugura o Festival no dia 1 de Maio no Grande Auditório do Centro Cultural de Macau. Através do uso de efeitos especiais, de mecânica criativa e dança acrobática, objectos inanimados ganham vida com energia, emoção e até personalidade, à medida que materiais industriais de cor prateada criam um mundo luminoso e reflexivo.

Este ano a Orquestra de Macau dá uma contribuição significativa para o programa, a qual tem início no dia 5 de Maio com “Retrato de Inglaterra”. Este concerto do Ciclo de Concertos de Câmara da Orquestra integra obras-primas para pequeno agrupamento dos grandes compositores ingleses do início do século XX e terá lugar na intimidade do Teatro Dom Pedro V. A OM convida seguidamente o célebre fenómeno do violino Pinchas Zukerman para o seu Ciclo Grandes Mestres no dia 16 de Maio, concerto a realizar no Grande Auditório do Centro Cultural de Macau. Zukerman e a OM trazem ao público a música de dois dos compositores mais famosos e influentes da música clássica ocidental: Bach e Beethoven. Os membros da OM proporcionarão no dia 17 de Maio mais uma jóia do Ciclo de Concertos de Câmara, partilhando o palco do Teatro Dom Pedro V com Zukerman em “Deutsche Selektion”.

A Orquestra Chinesa de Macau, por seu turno, oferece ao público obras de compositores chineses famosos em estreia mundial, a par de alguns dos mais encantadores clássicos do repertório chinês, num concerto intitulado “Concerto para Piano O Rio Amarelo”, a ter lugar no dia 3 de Maio no Grande Auditório do Centro Cultural de Macau. Aliam-se ainda à orquestra, sob a direcção de Pang Ka Pang, o jovem prodígio do violino Li Chuan Yun, que interpretará o Concerto para Violino Butterfly Lovers e o célebre pianista Yin Chengzong que interpreta mais uma vez o Concerto para Piano Rio Amarelo, que ele próprio estreou e ajudou a criar.

O Grupo de Teatro Dóci Papiáçam di Macau desenha a habitual caricatura macaense da sociedade local nos dias 10 e 11 de Maio no Pequeno Auditório do Centro Cultural de Macau, estreando “Sórti Dóci” (Doce Sorte), a nova peça de Miguel de Senna Fernandes, que há mais de dez anos convida os seus amigos macaenses a contar estas hilariantes histórias em patuá, desta feita sobre a febre dos casinos em Macau.

A Associação Geral de Ópera e Música Chinesa de Macau apresenta “A Travessia” nos dias 24 e 25 de Maio no popular Cinema Alegria, mantendo a tradição da ópera cantonense, a qual se tem vindo a tornar cada vez mais um traço distintivo do certame. Por seu lado, a Companhia de Ópera Wu da Província de Zhejiang traz ao público de Macau um estilo operático do Interior da China com “A Lenda da Cobra Branca”. Esta história mitológica, um tema popular na arte e na literatura chinesas, é levada à cena no Cinema Alegria no dia 18 de Maio.

A mostra de talento local prossegue nos dias 29 e 30 de Maio com uma peça para crianças que encantará o público no Pequeno Auditório do Centro Cultural de Macau, apresentada pela Associação de Artes Montanha Pequena. “A Pedra Mágica” transportará tanto as crianças como os adultos para um universo fascinante onde a Imaginação prevalece sobre a Realidade – até os dois se fundirem num só.

O Festival oferece também espectáculos multidisciplinares. O grupo sul-coreano Noridan apresenta “PingPangPong: Noridan Episode 5” nos dias 3 e 4 de Maio no Teatro Brito Clementina Leitão Ho. Sem recorrer à linguagem verbal, esta fantasia surrealista combina música ao vivo, movimento corporal dinâmico, dança e artes circenses. Entretanto, a companhia de teatro canadiana 4D art regressa ao FAM com uma versão moderna de “A Tempestade” de William Shakespeare a ter lugar nos dias 23 e 24 de Maio no Grande Auditório do Centro Cultural. Graças à tecnologia virtual de que dispõem, palavras mágicas, visões e poesia criam uma tempestade até agora inimaginável que apela não só aos sentidos mas também à mente, transmitindo a opulência imaterial da obra de Shakespeare.

Na sequência do empolgante espectáculo da companhia canadiana, o grupo mexicano Sensorama surpreenderá o público na Casa de Lou Kau entre 16 e 18 e 20 e 25 de Maio. “Os Quatro Elementos – Cantos Nativos” constitui uma viagem às profundezas das emoções através da qual um público vendado é conduzido pela mão da percepção sensorial a um local onde o tempo deixou de existir.

A dança rivaliza com a música enquanto principal destaque do FAM. Entre 9 e 12 de Maio, a Casa de Lou Kau recebe Pallavi Krishnan, uma das muito poucas executantes de Dança Clássica Indiana Mohiniyattam e inspiradora de muitos jovens bailarinos em todo o mundo. A bailarina desenvolveu um estilo marcado pela criatividade e é conhecida pelos tremendos esforços de promoção e preservação deste estilo de dança enquanto tradição viva. A forma humana continua em movimento com uma emocionante mostra de dança clássica e moderna por coreógrafos e alunos da Escola de Dança do Conservatório de Macau. “Um Jardim no Coração” é apresentado no dia 11 de Maio no Grande Auditório do Centro Cultural de Macau.

No extremo oposto da galáxia da dança, o FAM apresenta o provocante Nederlands Dans Theater II, um dos espectáculos mais aguardados do certame a não perder no dia 27 de Maio no Grande Auditório do Centro Cultural de Macau. Considerado um verdadeiro precursor na sua área, o ensemble está constantemente empenhado em proporcionar uma plataforma para novas iniciativas, visando em particular cativar o interesse do público jovem na dança de hoje.

Por último mas não menos emocionante, o Nuevo Ballet Español encerra o Festival com o espectáculo “Sangre Flamenca”. A companhia a dança contemporânea com as tradições do flamenco, explorando as possibilidades de um novo estilo de dança. Este final apaixonante do Festival terá lugar no Grande Auditório do Centro Cultural de Macau nos dias 29 e 30 de Maio.

Mais artes do espectáculo preenchem o cartaz do FAM. Um vasto showcase ao ar livre anima o norte da cidade entre os dias 16 e 18 e entre 24 e 25 de Maio, no Jardim Iao Hon. Artistas internacionais e da China correm nesta maratona de produções menos mainstream.

Serão também promovidos workshops e conferências sobre os eventos, com o objectivo de estimular o interesse da população pelas artes. Como já vem acontecendo em edições anteriores do FAM, será permitido o acesso do público aos ensaios de alguns dos espectáculos.

A Direcção dos Serviços de Turismo apoia amavelmente a promoção do XIX Festival de Artes de Macau no Interior da China e no estrangeiro. Os espectáculos realizados no Centro Cultural de Macau contam com o apoio do Centro Cultural de Macau através de um subsídio de renda.

Os bilhetes para o XIX Festival de Artes de Macau encontram-se à venda a partir das 10:00 horas do dia 9 de Março de 2008, nos postos da Rede de Venda de Bilhetes Kong Seng. As reservas online e por telefone estarão disponíveis a partir das 13:00 horas do dia 9 de Março. Está disponível uma variedade de planos de descontos (até 40%). O material publicitário, disponível nos postos de venda de bilhetes, fornece mais detalhes sobre o programa.

Para mais informações sobre o XIX FAM é favor visitar o website do IC na Internet: www.icm.gov.mo/fam ou contactar o IC através do n.º (853) 8399 6699 ou do Email fam@icm.gov.mo.

Informações: Macau: (853) 2855 5555
Hong Kong: (852) 2380 5083
Região do Delta do Rio das Pérolas: (86) 13926911111

Reservas online: www.macauticket.com

FESTIVAL DE ARTES DE MACAU

Concurso para Jovens Músicos de Macau