Publicações

Visão Indefinida + Digital

A pintura a tinta de Leung Kui Ting não é apenas sobre a representação realista de montanhas e cursos de água. Ao invés, a sua pintura afasta-se das formas originais e a criação surge através dos olhos do coração e da mente, integrando, dentro de si, uma percepção própria dos céus e da terra, alcançando, por fim, um estado em que o espírito se une com a realidade, onde o ‘eu’ aparece omitido. O artista chamou a este fenómeno 'visão indefinida'. É um tipo de 'ressonância iluminada' nas suas obras, que faz referência à filosofia de Zhuangzi de viajar pelo reino espiritual, onde a liberdade é encontrada através de uma excursão feliz que transcende os limites do tempo. Leung Kui Ting utiliza uma infinidade de pontos e linhas virtuais digitalizados. Embora aparentemente intuitivos, estes padrões representam as formas das montanhas, a força das águas, enfim, o espírito da arquitectura natural. Estão em linha com a natureza. Através de pinceladas, cada montanha e pedra transcende o seu próprio estado de materialidade. Tornam-se paisagens reconstituídas, plenas de significado. As texturas tradicionais das montanhas e pedras estão interligadas com pontos e linhas digitalizados, criando novos símbolos visuais através da sobreposição. Estes símbolos são importados para os seus 'genes digitais’, para criar novas paisagens. Com um processo de criação combinando os elementos de 'viagem' e ‘digitais’, Leung Kui Ting transforma a pintura tradicional a tinta em pintura de paisagem contemporânea, num contexto de tinta, próprio, que segue as imagens do reino espiritual.