Lançamentos

Revista de Cultura, Edição Internacional n.º 68 (RCI)

Um estudo comparado da política educacional portuguesa na África Portuguesa e em Macau do fim do período colonial nesta edição 68 da Revista de Cultura.

Obras da Exposição Colectiva dos Artistas de Macau 2022

A“Exposição Colectiva dos Artistas de Macau” realizou-se pela primeira vez em 1984, tendo como objetivo explorar artistas e obras locais de destaque e criar uma plataforma de exibição da arte de pintura e caligrafia locais. Ao longo dos anos, a exposição atraiu a participação de muitos artistas experientes e novos artistas e desempenhou um papel importante na herança e desenvolvimento da arte a caligrafia e pintura. Este catálogo reúne um total de 82 peças/conjuntos de obras vencedoras e selecionadas das obras arrecadadas, em 2021.

Nas Brisas da Primavera - Pinturas e Caligrafia de Yang Shanshen doadas à Colecção do MAM por Lei Loi Tak e Lao Ngai Leong

Yang Shanshen (1913–2004), natural de Taishan, Guangdong, foi mestre da Escola de Pintura de Lingnan. Este catálogo inclui um total de 100 peças/conjuntos de caligrafia e pinturas doadas por Lei Loi Tak e Lao Ngai Leong ao Museu de Arte de Macau, todas obras-primas de Yang Shanshen nos seus últimos anos. Além de saborear as obras de arte, os leitores não apenas terão um vislumbre do estilo de pintura da Escola Lingnan de Yang, mas também apreciarão a benevolência de Lei e Lao.

Uma História de Três Cidades - Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e Exportação de Produtos de Seda nas Dinastias Ming e Qing

Com base em textos ilustrados em chinês, português e inglês, o presente catálogo apresenta uma ampla variedade de imagens e textos para introduzir a prosperidade do comércio marítimo da Grande Baía Guangdong–Hong Kong–Macau, tanto nas dinastias Ming e Qing como na actualidade. De facto, enquanto um centro importante na Rota Marítima da Seda, a Grande Baía tem desempenhado, desde sempre, um papel vital para o comércio marítimo entre a China e o resto do mundo, sendo também um ponto de encontro em que se intersectam as civilizações Oriental e Ocidental. Durante as dinastias Ming e Qing, graças à abertura das rotas marítimas para Este e Oeste, a seda foi exportada para todo o mundo como mercadoria principal, através da actual Grande Baía, sendo assim este negócio uma testemunha da glória da indústria de artesanato e do processo de integração global do comércio em Guangdong, Hong Kong e Macau. As técnicas de bordado em seda foram herdadas até ao presente e estão ainda a ser desenvolvidas, além de terem contribuído, com efeitos positivos, para a formação e o enriquecimento das conotações culturais da Grande Baía, assim como para o impulsionamento do seu poder suave cultural. Dividido em quatro secções temáticas, nomeadamente, “A Grande Baía”, “Exportação da Seda”, “O Mundo em Mudança” e “A Grande Baía Actual”, o catálogo Uma História de Três Cidades: Grande Baía Guangdong–Hong Kong–Macau e Exportação de Produtos de Seda nas Dinastias Ming e Qing visa evocar, por meio da apresentação de mapas, pinturas, documentos, porcelana, tecidos de seda, vestuário, mobiliário e moedas, entre outros, a prosperidade do comércio da seda entre a China e o mundo estrangeiro, durante as dinastias Ming e Qing.