繁體中文  |  簡体中文  |  Português  |  English  
  Contacte-nos  |  Caixa de Sugestões  
 
 
Exposições > Memória
Arte Conceptual – Exposição de Pintura Contemporânea Chinesa

21/1/2005 - 20/3/2005

O Instituto Cultural de Macau e o Departamento Cultural de Senzhen co-organizaram a exposição “Arte Conceptual – Exposição de Pintura Contemporânea Chinesa” realizada na Galeria do Tap Seac, em Macau, e no Museu de arte de Shenzhen. A exposição foi inaugurada no dia 21 de Janeiro de 2005. As peças consistiam de pinturas contemporâneas seleccionadas da colecção realizada nos últimos anos pelo Museu de Arte de Shenzhen e revelam as características únicas da arte conceptual contemporânea na China.

A maioria das obras nesta exposição foram realizadas entre 2000 e 2004, com algumas excepções datadas do fim dos anos 80 e início dos anos 90. Estas pinturas reflectem como a arte chinesa tentou quebrar com os obstáculos tradicionais colocados pelo realismo nos anos 80. Por outro lado mostram a arte contemporânea feita na China, onde a conceptualização se tornou o essencial em termos de expressão através da exploração de meios e formas aplicadas no modernismo e na contemplação da natureza pós-moderna. O Museu de Arte de e Shenzhen organizou três exposições temáticas sucessivas como investigação e pesquisa deste fenómeno cultural contemporâneo. Parte destas peças estavam arquivadas e os organizadores convidaram críticos de arte para conduzir seminários académicos acerca destas pinturas tendo sido publicadas dissertações de grande impacto na cena artística chinesa.

Esta exposição, com a conceptualização como elemento central, é um desvio total da pintura tradicional. O público experimentará algo de diferente, pois estas obras causam um impacto de grande intensidade na mente do espectador. Para além de serem trabalhos virtuosos são estímulos que levam a pensar no mundo mental dos autores. Esta exposição mostra também os trabalhos colectivos de uma nova geração de artistas chineses cuja exploração artística inclui elementos particularmente chineses.

De forma a permitir ao público local uma melhor compreensão da arte conceptual e do seu desenvolvimento na cena artística chinesa, os organizadores convidaram diversos críticos de arte da China para um simpósio que teve lugar durante a exposição. Os vários oradores foram o professor Yan Shuangxi da Academia Central de Belas Artes, Lu Hong, investigador do Museu de Arte de Shenzhen e um comissário independente, Feng Boyi. Por outro lado, o editor do website “Art.Tom”, Wu Hong, veio a Macau para cobrir o evento. O simpósio teve lugar no dia 22 de Janeiro na Galeria do Tap Seac.

A Galeria do Tap Seac organizou ainda workshops dedicados aos estudantes do secundário e visitas guiadas para diferentes sectores da comunidade durante a exposição.

 Em Detalhe
Data 21/1/2005 - 20/3/2005
Horário 10:00 - 19:00
Organização Instituto Cultural do Governo da R.A.E. de Macau