Fora de Contexto – para Pina

les ballets C de la B (Bélgica)

Dança

Tempo

23, 24/5|Sábado, Domingo|20:00(23/5);15:00(24/5)

localização

Centro Cultural de Macau - Pequeno Auditório

Tarifa

MOP 150, 120,

 “Uma das companhias de teatro de danca mais influentes do mundo.” – The Guardian, Reino Unido

Conceito e Coreografia: Alain Platel
Dramaturgia: Hildegard De Vuyst
Assistente de Encenacao: Sara Vanderieck
Design de Luzes: Carlo Bourguignon
Design de Som e Música Electrónica: Sam Serruys
Design de Guarda-Roupa: Dorine Demuynck
Técnico de Luzes: Bartold Uyttersprot

Interpretado e criado por: Elie Tass, Emile Josse, Quan Bui Ngoc, Hyo Seung Ye, Kaori Ito, Mathieu Desseigne Ravel, Mélanie Lomoff, Romeu Runa, Rosalba Torres Guerrero e Ross McCormack

Em Fora de Contexto – para Pina, o encenador Alain Platel continua a sua busca de uma linguagem de movimento ligada ao inconsciente, ao arbitrário e ao incontrolável. O material de movimento cobre todo o espectro da discinesia e distonia, ou por outras palavras: espasmos, convulsões e tiques. Estes podem ser movimentos mínimos de boca, ranger de dentes, pestanejar de olhos, franzir do sobrolho, mover os dedos como se estivessem a tocar piano, sacudir rapidamente os membros, o torso, a pélvis ou a cabeça, contorcer o abdómen ou o diafragma, deficiências de equilíbrio, cair e todo um repertório de modos de andar absurdos. Pequenos tiques alternam-se com grandes oscilações. Incansável e nervosamente.

Como um ex-educador de necessidades especiais trabalhando com crianças com deficiências motoras e múltiplas, Alain Platel compreende as deformidades e deficiências musculares. Em vez de censurar, Platel celebra a beleza a que estas deram origem, pondo a nu os pontos capitais da emoção humana expressada através de movimentos e gestos. Uma homenagem galardoada à sua grande amiga, a falecida coreógrafa alemã Pina Bausch, em Fora de Contexto – para Pina Platel procura inventar uma nova linguagem física, através da qual, a partir do caos, podemos decifrar nuances racionais e encontrar a paz.

A companhia les ballets C de la B, baseada emGhent, funciona como uma colectividade. Encorajando os seus bailarinos a tornarem-se coreógrafos, vários artistas importantes saíram das suas fileiras, nomeadamente Sidi Larbi Cherkaoui (que apresentou Sutra no XX Festival de Artes de Macau).

.É favor consultar o Guia do Programa de Extensão do FAM: Palestras Introdutórias, Workshops e Ciclo de Palestras sobre Gestão das Artes
Duração: aproximadamente 1 hora e 20 minutos, sem intervalo
* Este espectáculo pode causar perturbação a alguns membros do público