A Lenda do Pipa

Associação Geral de Ópera Cantonense e Arte Musical de Macau

Teatro

Tempo

Tempo 10,11/5 (Domingo)|19:30/

localização

Cinema Alegria

Tarifa

MOP 120, 100,

O ponto mais alto da ópera chinesa do sul: um clássico que resistiu ao teste do tempo

Produtor Executivo e Encenador: Chu Chan Wa

Personagens e Elenco:
Cai Bojie      Chu Chan Wa
Zhao Wuniang     Tang Mi Ling (Hong Kong)
Niu Sengru     Che Tin Hong
Pai de Cai Bojie     Chio Heng Wa
Mãe de Cai Bojie     Ip Man Ka (Hong Kong)
Niu Huilan      Ruan Li
Gui Nanfan     Loc Vai Kiong
Reverendo Gu Ben     Chan Kin Chung
Imperador Ren Zong     Tang Va Chio
Qin Qi     Un Son Kun
Yun’e     Wong Mui Fan
Xichun     Wong Sam Ngo

Um clássico de todos os tempos, A Lenda do Pipa é amplamente considerada a peça mais influente de ópera tradicional chinesa. A sua importância artística e influência histórica permaneceu inalterada através dos séculos e inspirou numerosas óperas contemporâneas. Esta obra-prima foi traduzida para muitas línguas e foi adaptada ao teatro pelo famoso dramaturgo de ópera cantonense Tang Disheng.

O enredo desenvolve-se à volta dos recém-casados Cai Bojie e Zhao Wuniang. Apesar de chumbos repetidos, Bojie parte mais uma vez para Pequim para fazer o exame imperial. Classifica-se em primeiro lugar e é nomeado Letrado Principal, impressionando o Primeiro-ministro Niu Sengru, que publica um decreto imperial para casar Bojie com a sua filha. Bojie declina cortesmente a proposta, mas em vão. Entretanto, uma terrível seca devasta a cidade natal de Bojie, clamando a vida dos seus pais. Totalmente desamparada, Wuniang é obrigada a vender o seu cabelo para dar aos seus sogros um enterro condigno, partindo de seguida para a capital em busca do seu marido. Os amantes predestinados para a infelicidade passam então por grandes dificuldades e provações, mas acabam juntos no final. As personagens da ópera personificam virtudes tradicionais, defendendo principalmente a lealdade ao país, à família e ao casamento, cuja importância se manteve até aos nossos dias.

A Associação Geral de Ópera Cantonense e Arte Musical de Macau foi fundada em 2004 com a missão de promover a Ópera Cantonense, inscrita na Lista do Património Cultural Intangível da UNESCO. Esta produção local conta com a participação de artistas de Hong Kong e do Interior da China, reafirmando Macau como um importante centro da cultura chinesa.

Representada em cantonense, com legendagem em chinês
Duração: aproximadamente 3 horas, incluindo um intervalo